GUINGA FAZ SHOW DE LANÇAMENTO DO CD ROENDOPINHO COM CONVIDADOS

Além de Mônica Salmaso, Guinga convidou os músicos violonistas Marcus Tardelli e Jean Charneaux.

Divulgação

     Nesta semana, o Sesc Vila Mariana recebe para duas apresentações o violonista e compositor carioca Guinga. Talvez desconhecido do grande público, o compositor é reverenciado pela crítica especializada, por seus parceiros (Aldir Blanc, Chico Buarque, Nei Lopes, Sérgio Natureza, Nelson Motta, Simone Guimarães, Francisco Bosco, Mauro Aguiar e Luís Felipe Gama) e por seus intérpretes (Michel LegrandSérgio Mendes, Leila Pinheiro, Chico Buarque, Clara Nunes, Ivan Lins e tantos outros), o que não é pouco.

     A mais recente cantora a entrar para a lista é a paulistana MônicaSalmaso, que não só gravou uma, mas um disco inteirinho dedicado à obra do compositor composta em parceria com o não menos relevante Paulo César Pinheiro, Corpo de Baile. Mônica, aliás, participa dos shows de lançamento do 1.º disco solo de Guinga, Roendopinho, nesta 3.ª (9) e 4.ª-feira (10), às 21h, no Sesc Vila Mariana (Rua Pelotas, 141). Além dela, Guinga convidou os músicos violonistas Marcus Tardelli e Jean Charneaux.

    

     Gravado na Alemanha pelo selo Acoustic Music Records, Roendopinho representa um desafio na carreira do compositor, que gravou suas obras da forma como elas foram concebidas. Roendopinho é a justaposição de duas palavras: roendo (verbo roer no gerúndio) e pinho (tipo de madeira usado para construir o instrumento musical de cordas). Cria uma metáfora poética que traz sentido especial para as marcas e rastros deixados após uma forte e longa relação/conexão do compositor/violonista com seu violão enquanto ele cria a sua obra. Embora Guinga seja internacionalmente reconhecido pela sua obra e pela sua forma peculiar de tocar violão, ele mesmo se considera um compositor em primeiro lugar, e um músico (palavras dele) "nada especial". O trabalho representa um desafio em sua carreira e nele ele quis registrar as suas composições da forma como elas nascem: somente o compositor e o seu violão. O show quer permitir ao público um contato íntimo com a forma sutil e única como ele cria e toca a sua obra.

     Fonte: Gangântua Produções