• PAULINHO MOSKA CELEBRA 25 ANOS DE CARREIRA E ESTREIA TURNÊ EM SP

          Comemorando 25 anos de carreira solo, o cantor Paulinho Moska estreia a turnê do seu novo disco de inéditas, Beleza e Medo  (Deck Disc) na Casa Natural Musical (SP), na sexta-feira (21), às 22h, acompanhado por Lancaster Pinto (baixo), Miguel Bestard (guitarra),  Tibi (teclados) e Larissa Conforto (bateria), com direção musical de Rodrigo Suricato, atual vocalista e guitarrista do Barão Vermelho.


         A volta aos palcos com o formato de show com banda, e sua nova tour, de pegada mais poprock, tem relação direta com as canções recém-gravadas por Moska e com o novo disco, produzido pelo lendário Liminha.
        O repertório deste novo show conta com os maiores sucessos de sua carreira, como Pensando em Você, A Seta e o Alvo, A Idade do Céu, Somente Nela, Namora Comigo e novas canções como Minha Lágrima Salta, que está na trilha sonora da novela Malhação, da Rede Globo.(Fonte: Casa Natura Musical/Vivá Cultural)
        Casa Natura Musical - Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros/SP
        Ingressos: de R$ 80,00 a R$ 200,00 ( com meia-entrada para todos os setores)

  • AMELINHA HOMENAGEIA BELCHIOR EM SHOW NO SESC PINHEIROS (SP)

         A cantora Amelinha se apresenta no Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros (SP), no domingo (16), às 18h, com show de seu mais recente álbum, De Primeira Grandeza – As canções de Belchior.
        O repertório inclui canções como Paralelas, Alucinação, A Palo Seco e Mucuripe (esta última, parceria de Belchior e Fagner), com sucessos da carreira de Amelinha, tais como Frevo Mulher, Foi Deus que Fez Você, Mulher Nova Bonita e Carinhosa, entre outras.

    Foto: Marcelo Castelo Branco


         Natural de Fortaleza, Ceará, a Amelinha integrou, ao lado de Fagner, Belchior e Ednardo o grupo conhecido como o “Pessoal do Ceará", movimento que teve como base a Tropicália e o Clube da Esquina.  Conheceu Belchior após se mudar para São Paulo, na década de 1970, ao cursar faculdade de Comunicação. A convivência de ambos, segundo a cantora, serviu para que ambos tivessem uma compreensão mútua de seus objetivos musicais.
         Amelinha é acompanhada no palco por Julinho Brau (guitarra), Cesar Rebechi (violão), Altamir Ramos (bateria), Nelson Renovato (contrabaixo) e Leandro Campanate (teclado). (Fonte: Assessoria de Imprensa Sesc Pinheiros)
        Sesc Pinheiros (Teatro Paulo Autran) – Rua Paes leme, 195, Pinheiros/SP. Fone: (11) 3095 9400
       Ingressos: de R$ 12,00 a R$ 40,00

    O GRUPO OS AMANTICIDAS RECEBE TATA FERNANDES EM SHOW NO TEATRO DÉCIO DE ALMEIDA PRADO (SP)

       O grupo Os Amanticidas celebram a música de Itamar Assumpção em show com participação de Tata Fernandes em apresentação no domingo (16), às 18h, no Teatro Décio de Almeida Prado (SP).
         Formado em 2012, o grupo tem como influência principal os músicos da chamada "Vanguarda Paulistana", movimento musical que ocorreu na cidade de São Paulo nos anos 1980. A influência maior vem do compositor e intérprete Itamar Assumpção – o nome do grupo é referência explícita a Amanticida, música de Itamar.

    Foto: Eduardo Vasconcelos


        Grupo integrado por Alex Huszar (baixo e voz), João Sampaio (guitarras, cavaquinho, bandolim), Joera Rodrigues (bateria) e Luca Frazão (violão de sete cordas), Os Amanticidas lançou em 2016 seu primeiro CD, Os Amanticidas, disco bem recebido por público e crítica, e desde então tem sido presença constante na programação musical de São Paulo.
        Agora, ao longo do segundo semestre, o grupo realiza a turnê Os Amanticidas celebram a música de Itamar Assumpção. São oito shows em várias cidades paulistas, com apresentação do trabalho autoral do grupo e com momentos para celebração da música de Itamar Assumpção. Em cada um dos espetáculos Os Amanticidas contam com a participação de músicos convidados, todos eles com forte ligação com o trabalho Itamar.

  • DONA ONETE SE DEPEDE DE BENZEIRO NA CASA NATURA MUSICAL (SP)

         A Rainha do Carimbó, Dona Onete, faz último show da turnê de Banzeiro, na sexta-feira (14), na Casa Natura Musical (SP), a partir das 22h, e apresenta inéditas que estarão no seu próximo álbum.
        Dona Onete será acompanhada por Pio Lobato (guitarra), Vovô (bateria), JP Cavalcante (percussão amazônica), Breno Oliveira (contrabaixo) e Daniel Serrão (teclado e sax). O show faz parte de uma noite muito especial na Casa, com a festa Je Treme Mon Amour e os DJs Tide e Madruga.

         O álbum Banzeiro, lançado em 2016, teve como resultado cinco turnês na Europa, além de México, EUA, Colômbia, Argentina, Malásia, além de duas músicas no topo das paradas de sucesso em rádios e internet europeias (Rio das Flores e Banzeiro) e uma música com quase sete milhões de views no You Tube (No Meio do Pitiú). Estes sucessos, assim como Jamburana, não faltarão no roteiro do show.
         Fecha-se um ciclo, abre-se outro: neste show de despedida na Casa Natura Musical, Dona Onete apresenta a inédita Rebujo, que estará no seu próximo álbum e quer dizer corrente poderosa no fundo do rio, perigosa por sua força traiçoeira, mas também renovadora. O show terá também outras inéditas, como Louco Desejo, Ação e Reação e Vem Chamegar.

  • VICTOR BIGLIONE MOSTRA SEU TRIBUTO A JIMI HENDRIX NO RJ

         O guitarrista, compositor e arranjador Victor Biglione apresenta seu Tributo a Jimi Hendrix, na quinta-feira (6), às 20h, no Centro da Música Carioca, na Tijuca (RJ), acompanhado por Jorge Pescara (baixo) e Fábio Cezanne (bateria).

    Divulgação


         Biglione mostrará sua releitura peculiar da obra do icônico guitarrista, agora arranjadas com o extremo virtuosismo, complexidade e riqueza rítmica do trio. Além das clássicas "Little Wing", "Foxy Lady" e "Voodoo Child", fazem parte ainda as soturnas "Pali gap", "Jam back at the house" e "We Gotta live Together".
        A apresentação integra a programação do CaRIOca ProgFest, que ocorre até o dia 27 de setembro, com uma extensa programação. No Centro da Música Carioca, se apresentam ainda Sleepwalker Sun (13/09), Únitri (20/09) e Arcpelago (27/09). A Casa de Pedra, em Ipanema, recebe o Laranja Boreal no dia 22.
        Centro da Música Carioca - Rua Conde de Bonfim, 824 - Tijuca - Rio de Janeiro - RJ (21) 3238-3831
       Ingressos: R$40,00 (inteira) / R$20,00 (meia-entrada)    

     YAMANDU COSTA SE APRESENTA NO SESC CONSOLAÇÃO (SP)

         O violonista Yamandu Costa apresenta composições próprias no Sesc Consolação (SP), na quarta-feira (5), às 21h.

        Ele mostra sua versatilidade, passando por diversos estilos da música brasileira e, também, arranjos explorando todas as possibilidades do violão de 7 cordas.

    Divulgação


        Yamandu Costa é considerado um dos maiores talentos do violão brasileiro e é uma referencia mundial na interpretação da música brasileira, a qual domina e recria cada performance, inclusive em suas composições. Quem o vê no palco percebe seu incrível envolvimento, sua paixão pelo instrumento e pela arte. Sua criatividade musical se desenvolve livremente sobre  uma técnica absolutamente aprimorada, explorando todas as possibilidades do violão de 7 cordas, renovando antigos temas e apresentando composições próprias, numa performance sempre apaixonada e contagiante.

  • VIRGÍNIA ROSA CANTA CLARA NUNES NO AUDITÓRIO IBIRAPUERA (SP)

         A cantora Virgínia Rosa sobe ao palco do Auditório Ibirapuera (SP), acompanhada por um quinteto, com o show Virgínia Rosa Canta Clara Nunes, na sexta-feira (7), às 21h.

    Foto: Gal Oppido

    No espetáculo, Virgínia mostra a diversidade de ritmos e compositores gravados por Clara Nunes durante a sua carreira – cujo repertório vai além do samba, passando ainda por gêneros como bolero, jovem guarda, samba-canção e nomes como Vinicius de Moraes, Adoniran Barbosa, João Bosco e Chico Buarque –, “jongando luz” ao lado mais desconhecido da intérprete mineira. A direção musical é de Ogair Júnior.
         Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer - Av. Pedro Alvares Cabral, s/n – Portão 2 do Parque do Ibirapuera/SP. Fone:  (11) 3629-1075
         Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada)

    MÁRCIO CELLI APRESENTA NOVO TRABALHO NA SALA OLIDO (SP)

      O cantor e compositor gaúcho Márcio Celli faz show na Sala Olido (SP), no sábado (8), às 19h. 

      Celli vem referendado por nomes como Adriana Calcanhotto e Rosa Passos, que assinam as contracapas de seus mais recentes discos, Da Minha Janela e Márcio Celli canta Adriana Calcanhotto.

    Foto: Mauro Hoffmann


         Neste show, Márcio faz um passeio por canções dos seus três CD, com foco no autoral Da Minha Janela.  Músicas autorais e também parcerias com nomes como Zé Caradípia (autor de Asa Morena) e Gerson Conrad (ex Secos e Molhados) fazem parte do repertório. Márcio estará acompanhado pelos músicos Cláudio Duarthe (violão), Marcos Paiva (contrabaixo) e Geziel Barros (bateria). (Fonte:Produção do artista)
        Centro Cultural Olido (Sala Olido) - Av. São João, 473, Centro/SP. Fone: (11)3331-8399)
        Grátis

  • GRUPO CHORONAS FAZ SHOW BENEFICENTE EM SP

         A 4ª edição da série Concertos Brasileiros, da ACTC - Casa do Coração recebe nesta terça-feira (28), às 21h, o quarteto Choronas, no Teatro Renault (SP).
         Formado atualmente por Ana Cláudia César (cavaco), Maicira Trevisan (flauta transversal), Paola Picherzky (violão 7 cordas) e Miriam Capua (percussão), o grupo, fundado em 1995, é o primeiro grupo de choro composto apenas por mulheres instrumentistas, celebrando não só o gênero, mas outros ritmos populares, como baião, maxixe e samba.
         Ao longo de sua trajetória, o quarteto já esteve em países como Japão, Suécia, Portugal e Peru, além de ter realizado turnês em diversas capitais brasileiras. Recentemente o grupo lançou seu quarto CD, Choronas Sampa, que presta homenagem à capital paulista.

    Divulgação

        O projeto é um marco no trabalho de criação, pesquisa e divulgação da música brasileira realizado pelo grupo e traz desde composições inéditas, comoO Dono da Bola, de Armando Neves,até clássicos de Ernesto Nazareth (Atlântico), Zequinha de Abreu(Tico-tico no Fubá) e Adoniran Barbosa(Samba do Arnesto). A renda do show será revertido às atividades da associação.

       Concertos Brasileiros - Consolidada no calendário musical de São Paulo, a série contempla a música instrumental brasileira por meio de artistas de reconhecida trajetória e diferentes estilos. Dentre as atrações que já se apresentaram em edições anteriores estão nomes como Yamandu Costa, Grupo Pau Brasil, Barbatuques, Banda Mantiqueira, Hamilton de Holanda e Orquestra Paulista de Viola Caipira. Este ano foi aberta pelo pianista André Mehmari (24/04) e terá em seu encerramento, dia 23 de outubro, o cantor e violonista Toquinho.
        “Desde sua criação, a série Concertos Brasileiros possibilita o resgate e a difusão da cultura brasileira, com diferentes ações que fazem parte do nosso dia-a-dia. Afinal, convivemos com a diversidade e as particularidades dos costumes de pessoas vindas dos quatro cantos do país”, afirma Regina Amuri Varga, coordenadora da ACTC – Casa do Coração.
         A ACTC – Casa do Coração é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atende crianças e adolescentes que apresentam quadro clínico de cardiopatia grave. A instituição oferece hospedagem, alimentação e atendimento interdisciplinar para pacientes e acompanhantes não residentes na cidade de São Paulo, beneficiários do Sistema Único de Saúde e que estejam em tratamento nos principais centros médicos que atendam alta complexidade.(Fonte: EDITOR – EDISON PAES DE MELO)
         Teatro Renault - Avenida Brigadeiro Luís Antonio, 441, – Bela Vista/SP
         Ingressos: de R$ 50,00 a R$ 150,00

    TARANCÓN LANÇA DVD COM SHOW GRAVADO EM SÃO LUIS DO PARAITINGA (SP)

         O grupo Tarancón faz show de lançamento do DVD  Tarancón ao Vivo em São Luís do Paraitinga  no Sesc Belenzinho (SP), no sábado (1.º), às 21h, e no domingo (2), às 18h.

    Foto:Matheus Cavalieri


        Com um repertório centrado no cancioneiro e folclore sulamericanos ,a banda cria uma ponte cultural entre a música brasileira e nossos povos irmãos, derrubando as fronteiras físicas e culturais através desta diversidade musical.

        A banda é formada por Emilio Arturo, Ademar Farinha, Maetê Gonçalves, Jorjão Miranda, Jonathan Alberti,  Ingrid Natalia e Jica Thomé.

        Sesc Belenzinho – Rua Padre Adelino, 1.000, Belenzinho/SP.

        Ingressos: de R$ 6,00 a R$ 20,00

  • CLUBE DA ESQUINA 2 É CANTADO NO SESC VILA MARIANA (SP)

         Wagner Tiso, Flávio Venturini, Toninho Horta, Nelson Ângelo e Zé Renato comemoram os 40 anos do lendário álbum Clube da Esquina 2, lançado em 1978, no palco do Sesc Vila Mariana (SP), com três shows na sexta-feira (31) e sábado (1.º) às 21h, e no domingo (2) às 18h.

    Divulgação


         Nas três noites de show, grandes sucessos como Nascente, Testamento, Reis e Rainhas do Maracatu, Canoa, Canoa, Mistérios, Dona Olímpia, Testamento e Olho D’água, levarão o público a uma viagem no tempo, recordando a estreita relação dos músicos com o movimento Clube da Esquina, surgido na década de 60 e encabeçado por Milton Nascimento e Lô Borges.
         Estarão no palco Wagner Tiso (piano, arranjos e direção musical do show), Juarez Moreira (violão), Luís Alves (baixo), Paulo Braga (bateria), Nivaldo Ornelas (flauta e sax), Márcio Malard (violoncelo), Flávio Venturini (voz e teclados), Nelson Ângelo (violão), Toninho Horta (violão, guitarra e voz) e Zé Renato (voz). (Fonte: Assessoria de Imprensa Sesc Vila Mariana)
        Sesc Vila Mariana - Rua Pelotas, 141, V.Mariana/SP. Fone: (11) 5080-3000
        Ingressos: de R$ 9,00 a R$ 30,00

  • HERMETO PASCHOAL DE VOLTA A SP

    O multi-instrumentista Hermeto Pascoal faz show do álbum duplo No Mundo dos Sons (Selo Sesc), na sexta-feira(24), às 22h, na Casa Natural Musical (SP). Além de assinar a direção musical, composições e arranjos, Hermeto toca com sua maestria particular apitos, escaletas, berrantes, teclados, chaleiras, colheres, acordeon e piano.  Neste show, ele será acompanhado por Fabio Pascoal (percussão),
 Itiberê Zwarg (baixo e voz),
 André Marques (piano), Jota P (saxes e flauta) e Ajurinã Zwarg (bateria).


         Tido como um dos grandes gênios da música brasileira, Hermeto lançou o álbum duplo No Mundo dos Sons (Selo Sesc) no ano passado, depois de um hiato de 15 anos sem gravar com o grupo. Hoje com 82 anos de idade e vivendo um momento auge de criação, ele selecionou 18 composições próprias nunca antes gravadas, com arranjos que também levam sua assinatura e foram elaborados especialmente para o disco. Nelas, o músico alagoano lembra os amigos Carlos Malta, Edu Lobo, Tom Jobim, Astor Piazzolla e Thad Jones, para citar alguns exemplos.
         Hermeto dedica o CD aos irmãos de som Vinicius Dorin e Antonio Luiz de Santana “Pernambuco”, e ao “Anjo” Rafael Accioli, seu bisneto e neto de Fábio, integrante do grupo. Todos já falecidos e lembrados com faixas especiais: Vinicius Dorin em Búzios; Salve, Pernambuco Percussão!; e Rafael amor eterno. O parceiro Sivuca ganhou Forró da Gota para Sivuca e o pianista americano Chick Corea, que Pascoal chama carinhosamente de “Chiquinho Corrêia”, está em Um abraço Chick Corea. Ainda são lembrados o trompetista Miles Davis, o contrabaixista Ron Carter, o pianista Jovino Santos e Ilza da Silva, mulher com quem Hermeto conviveu por 46 anos, teve seis filhos e faleceu no início dos anos 2000.
         Em meio a tantas homenagens, o virtuose ainda se dedica ao Som da Aura. A composição foi composta segundo a teoria do multi-instrumentista: ele acredita que cada ser humano e sua fala formam uma música particular. A faixa é uma sequência de diálogos do grupo, transformadas em música por Hermeto, de acordo com a harmonia que soa ao falar. Apesar do longo período longe dos estúdios com o grupo o músico nunca deixou de produzir. Nesse intervalo, gravou trabalhos com seu duo, compôs, fez shows, improvisou e recebeu recentemente o título de “Doutor Honoris Causa” pela universidade New England Conservatory, em Boston, nos Estados Unidos. (Fonte: Casa Natura Musical / Vivá Cultural).
         Casa Natura Musical - Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros/SP
        Ingressos: de R$ 100,00 a R$ 180,00 ( meia-entrada para todos os setores)

  • VANESSA MORENO E FI MARÓSTICA LANÇAM DISCO COM CANÇÕES DE GILBERTO GIL

         A cantora Vanessa Moreno e o baixista Fi Maróstica faz show com repertório do novo CD Cores Vivas, no Sesc Belenzinho (SP), na sexta-feira (24), às 21h.
        O disco é formado por canções de Gilberto Gil, uma homenagem que explora a riqueza do repertório do compositor em diferentes coloridos timbrísticos, apresentando novidades nas diversas possibilidades dessa inusitada formação.


         Cores Vivas (2016) – que tem participação especial das cantoras Fabiana Cozza e Rosa Passos, e produção musical assinada por Swami Jr. - veio após o sucesso do disco Vem Ver, lançado em 2013, que lhes rendeu shows pelo Brasil e exterior.
        O duo explica que a ideia de fazer essa homenagem a Gil veio da afinidade com sua obra: “Gil sempre nos encantou pela brasilidade, expressividade e diversidade de sons, ritmos e estilos que ‘colorem’ seu repertório”. Entre as 11 faixas há clássicos como Palco e Sítio do Pica-Pau Amarelo, entre outras menos conhecidas como Onde o Xaxado Tá (parceria com Rodolfo Stroeter) e Cores Vivas, que dá nome ao disco.

  • JOÃO BOSCO FAZ APRESENTAÇÃO ÚNICA NO TEATRO PORTO SEGURO (SP)

         João Bosco apresenta o show Mano Que Zuera no Teatro Porto Seguro (SP) na terça-feira (14), às 21h.
        Baseado no CD homônimo lançado em 2017, o novo álbum chegou nas plataformas físicas e digitais (via MP,B Discos/Som Livre), oito anos depois de Não Vou Pro Céu, Mas Já Vivo no Chão, último CD de inéditas do compositor e violonista mineiro.

    Foto: Roberto Tito


         Para João Bosco, na verdade, o ineditismo de uma canção está ligado às muitas possibilidades que ela tem de se reinventar. “Eu tenho um ponto de vista um pouco diferente das pessoas que acham que música inédita é uma música que ainda não foi gravada. Acho que música inédita é aquela que um músico, um intérprete, um arranjador, transforma em outra coisa. A canção nunca se esgota da primeira vez. Há sempre a possibilidade de você procurar novos limites e eu sempre fiz isso nos meus discos”, pontua Bosco.
       “Depois do projeto de 2012, agora vem o disco inédito, Mano Que Zuera, mas não estou há 8 anos sem compor. Sou um autor que vem trabalhando o ineditismo, mas que também busca outras possibilidades, outras cores que as canções podem dar. São canções vigorosas de grandes autores brasileiros que considero fonte limpa onde você bebe, sacia a sua sede, e que nunca seca”, finaliza.
        O cantor e compositor relembra também canções como O bêbado e a Equilibrista, O Mestre-sala dos Mares, Jade, Papel Maché, Corsário e O Rancho da Goiabada. Com mais de 40 anos de carreira e uma obra de grande relevância para a MPB, João Bosco apresenta uma performance intimista onde faz uma síntese de sua vida e trajetória. (Fonte: Assessoria de Imprensa Teatro Porto Seguro)
        Teatro Porto Seguro - Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos/SP. Fone: (11) 3226.7300.
        Ingressos: R$ 180,00 plateia / R$ 150,00 balcão/frisas.

  • CHICO AMARAL RECEBE LEO GANDELMAN NA SÉRIE CHICO AMARAL CONVIDA PARCEIROS

         O saxofonista e letrista Chico Amaral sobe ao palco do Centro Cultural Minas Tênis Clube (MG) com o convidado da noite, o saxofonista Léo Gandelman, na quarta-feira (15), às 21h.  A apresentação é a segunda da série Chico Amaral convida Parceiros, que recebeu na estreia o cantor Ed Motta.

    Foto: Cynthia C.Santos


         O segundo espetáculo da série Chico Amaral Convida Parceiros apresenta um repertório que valoriza o saxofone e a identidade dos artistas na música instrumental. Além das composições próprias de cada músico, o público também poderá curtir versões de importantes compositores da música brasileira, como Baden Powell, Ary Barroso e Carlos Lyra.
         Apesar da grande afinidade musical, esta será a primeira vez que Chico e Leo dividem o palco. Os músicos se conheceram por admirarem o trabalho um do outro e ao longo de suas carreiras, estiveram sempre trocando ideias e elogios – Leo Gandelman é quem assina a apresentação do primeiro disco solo de Chico. “Além de termos o saxofone em comum, Leo e eu temos uma trajetória dentro da música instrumental, que faz parte da minha história. Nunca compomos juntos, mas já tive a oportunidade de abrir alguns de seus shows. Nos anos 80, Leo trouxe um novo padrão para a música instrumental brasileira”, elogia Chico Amaral.

  • VÂNIA BASTOS E MARCOS PAIVA SEGUEM COM CONCERTO PARA PIXINGUINHA

         A cantora Vânia Bastos sobe ao palco do Teatro Porto Segura (SP), na terça-feira (7), às 21h, para apresentar o show Concerto para Pixinguinha. O espetáculo, concebido especialmente para Vânia Bastos e para o baixista Marcos Paiva, retorna para a Capital após uma série de apresentações pelo interior do Estado  de SP dentro do Programa de Ação Cultural (PROAC).

    Divulgação


         Ao lado do baixista Marcos Paiva (que também assina a direção musical do show), a cantora interpreta clássicos do repertório de Pixinguinha, como Rosa, Carinhoso (que  em  2017 completou 100 anos) e Urubu Malandro, além de temas menos conhecidos do compositor, como Samba de Fato, Isto é Que é Viver e Fala Baixinho.
        Lançado em 2016, o disco com registro em estúdio do show foi vencedor do Prêmio Profissionais da Música 2017, além de ter figurado em algumas das principais listas de melhores do ano de 2016. Em breve ganhará registro em DVD. (Fonte: Assessoria de Imprensa Teatro Porto Seguro)
        Teatro Porto Seguro - Alameda Barão de Piracicaba,740,Campos Elíseos/SP. Fone: (11) 3226.7300.
        Ingressos: R$ 80,00 plateia / R$ 60,00 balcão e frisas.   

    TRIO QUE CHORA E VOZES BUGRAS NO TEATRO DA ROTINA

      Os grupos Trio que Chora e Vozes Bugras se apresentam no Teatro da Rotina, na quinta-feira (9), às 21h, para compartilhar e celebrar as experiências musicais de cada uma das mulheres que compõem os dois grupos.

    Divulgação


         O Trio que Chora, formado por Cássia Maria (percussão), Marta Ozzetti (flauta) e Rosana Bergamasco  (violão sete cordas e composição), harmoniza sonoridades e experiências musicais para criar um diferencial nas suas apresentações, baseado na diversidade rítmica. Além da flauta, do violão sete cordas e do pandeiro, o trio acrescenta vários instrumentos de percussão, para os diferentes ritmos executados como o choro, baião, boi, marabaixo, arrasta pé, maracatu, samba, frevo. No repertório, composições tradicionais, contemporâneas e autorais, com arranjos próprios.
        O grupo Vozes Bugras,formado por  Anabel Andrés (voz, violão, percussão), Anunciação Rosa(voz, violão, percussão), Cássia Maria (voz, percussão,composição), Célia Gomes(narração, percussão), Tiane Tessaroto(voz, percussão) e Ully Costa(voz, percussão), reuniu-se  em 2002 para mergulhar na pesquisa da música e das tradições orais brasileiras, inspiradas pelos trabalhos de grandes mestres da cultura popular, como Inezita Barroso, Ely Camargo, Dércio Marques, Marcus Pereira.

  • IBYS MACEIOH LANÇA DOCUMENTÁRIO MUSICAL EM SP

         Para lançar o documentário A escolha de uma caminhada – Um documentário musical”, em sua homenagem, Ibys Maceioh se junta Sérgio Turcão (contrabaixo), Tadeu Romano (acordeon), Manoel Pacífico (percussão), Renato Pi Brasil (violão) e Marina Guanaes (voz) para apresentação única na quarta-feira (8), às 21h, no Teatro Cacilda Bekcer (SP).

         O artista alagoano interpreta composições autorais como Cabelo de Milho, Amor Passarinheiro (parceria com Jorge Curuca) e Papel de Bala (com Renato Fialho), entre outras.

    Reprodução


         Com 40 Anos de carreira, o alagoano Ibys Maceioh reflete as suas experiências e pesquisas como músico. Cedo se mudou para a capital, Maceió, onde seu interesse pela música se intensificou. O então menino Valmiro Pedro da Costa dedicou-se com afinco aos estudos do violão e passou a se apresentar em rádios locais, bailes e clubes; lugares em que começou a despertar a atenção do público. Aos 22 anos de idade, alçou voo para participar do Festival Internacional de Música (atual Festival de Inverno de Campos do Jordão), em São Paulo. Foi na terra da garoa que o alagoano adotou finalmente o seu nome artístico, Ibys Maceioh, e que começou a fazer contato com nomes importantes da música brasileira, como os compositores Eduardo Gudin, Chico César e Turíbio Santos, do qual foi aluno, e o concertista Noé Lourenço. Neste mesmo período, Ibys foi convidado para lecionar no Centro Livre de Aprendizado Musical (CLAM), escola de renome internacional, fundada e dirigida pelo Zimbo Trio.

  • DORI CAYMMI NO SESC PINHEIROS (SP)

         O cantor, compositor e violonista Dori Caymmi apresenta show de seu quinto álbum solo, Voz de Mágoa, na sexta-feira (27), às 21h, no Teatro Paulo Autran do Sesc Pinheiros (SP). Com um formato intimista, Dori apresenta repertório baseado nas canções do álbum Voz de Mágoa, lançado em 2017 com treze poemas de Paulo César Pinheiro musicados por Dori.

    Divulgação


        Embora sejam canções recentes, todas remetem à história da longa parceria entre Dori e Paulo César, tendo como marco os 45 anos das primeiras gravações das composições conjuntas, Evangelho e Tati, a garota, ambas registradas em 1972.
        O público poderá ouvir No coração das procelas, uma canção marítima portuguesa (que remete à Na ribeira deste rio, clássico de Dori sobre poema de Fernando Pessoa), parceria com o bandolinista Pedro Amorim e o letrista Paulo Frederico. Me levem embora é uma volta de Dori ao universo de Jorge Amado. Serra do espinhaço é parceria com falecido letrista Fernando Brant, que celebra a cadeia de montanhas que se espraia pela Bahia de sua família até a Minas Gerais do parceiro. Haverá ainda o samba-canção Disco, o samba Padroeiro e a canção praieira Manhã de Pescaria, entre outras.(Fonte: Arteplural Assessoria de Imprensa)
        Sesc Pinheiros (Teatro Paulo Autran) – Rua Paes leme, 195, Pinheiros/SP. Fone: (11) 3095 9400.
        Ingressos: de R$ 12,00 a R$ 40,00

  • VANGUART MOSTRA BEIJO ESTRANHO NO SESC VILA MARIANA (SP)

          A banda mato-grossense Vanguart apresenta seu último álbum de estúdio, Beijo Estranho, no Sesc  Vila Mariana (SP), na 6.ª-feira (13), às 21h. O disco é composto por 11 músicas inéditas e autorais, trazendo maturidade e uma voz plural, ampliando seu leque poético e musical.

    Foto: Leo Longo


        Com dez anos de carreira, quatro álbuns de estúdio, dois dvds, diversos videoclipes e alguns prêmios, a banda marca uma identidade única na música brasileira contemporânea com uma carreira sólida e em constante crescimento. Formada por David Dafré (guitarra, clarinete e vocais), Fernanda Kostchak (violino), Helio Flanders (voz, violão, gaita, trompete e vocais) e Reginaldo Lincoln (voz, baixo, bandolim e vocais), Vanguart é reconhecida por sucessos como Meu Sol, Mi Vida Eres Tu, Nessa Cidade, Semáforo, entre outras.
        Sesc Vila Mariana – Rua Pelotas, 143, V.Mariana/SP
        Ingressos: de R$ 12,00 a R$ 40,00

  • MÔNICA SALMASO E ANDRÉ MEHMARI NA CASA NATURAL MUSICAL (SP)

         A cantora Mônica Salmaso e o pianista e compositor André Mehmari se apresentam na Casa Natura Musical (12),na 5.ª-feira (12), às 21h30. O show integra a programação do projeto Biscoito da Casa,   uma iniciativa da Biscoito Fino com a Casa Natura Musical que promove shows com o consagrado elenco de alta qualidade da gravadora.


        O repertório é composto de canções de grandes referências brasileiras como Ary Barroso (Camisa Amarela), Dorival Caymmi (Acaçá, Milagre e Canoeiro), Guinga e Paulo César Pinheiro (Senhorinha), Chico Buarque e João Bosco (Sinhá), Tom Jobim e Vinícius de Moraes (Insensatez),  Zé Miguel Wisnik (Baião de Quatro Toques) e Jair do Cavaquinho (Doce na Feira). Também está presente um clássico do venezuelano Simon Diaz (Tonada da Luna Llena), além de composições do próprio André Mehmari em parceria com Luiz Tatit (Modular Paixões e Tentar Dormir).
         A força do espetáculo de Mônica Salmaso e André Mehmari concentra-se no que os distingue, nas suas particularidades; a força que os une, na empatia, na alteridade, no cuidado. Cuidado um pelo outro, pela música, os compositores, o público. Com seu duo, os artistas mostram, na prática, como a música, a diversidade e o respeito andam juntos. E o quanto essa união tem a oferecer à arte e a ensinar à vida. Mônica e André têm a oportunidade de apresentar as músicas que fazem parte de uma parceria que vem de muitos anos. André já gravou com a Mônica o CD Nem 1 Ai (Biscoito Fino, 2009) e Mônica já participou dos CDs Lachrimae (Cavi Records, 2003) e Canteiros (Estúdio Monteverdi, 2011), ambos de André Mehmari. Uma parceria com muitas sintonias e cruzamentos de carreiras e projetos, resultado de grande identificação musical entre eles, muito autoral e muito livre. (Fonte: Casa Natura Musical / Vivá Cultural)
        Casa Natura Musical - Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros/SP
        Ingressos: de R$ 60,00 a R$ 140,00

  • EDUARDO GUIDIN E RENATO BRAZ NA CASA DE FRANCISCA (SP)

         Eduardo Gudin e Renato Braz se apresentam na Casa de Francisca (SP) na quarta (18) e quinta-feira (19), às 21h30.


        Uma das principais referências do samba paulista, Eduardo Gudin é a síntese da romântica trajetória de um artista nos últimos 30 anos. Compositor, violonista, cantor, arranjador, orquestrador e produtor, o boêmio Gudin batizou-se em 1966 no programa O fino da bossa, apresentado por Elis Regina na TV Record. Participou de festivais no final dos anos 1960 e ao longo da década seguinte fez shows e dois discos antológicos com a cantora Márcia e o compositor carioca Paulo Cesar Pinheiro. É parceiro de Adoniran Barbosa, Paulo Vanzolini, Herminio Bello de Carvalho, Roberto Riberti, Elton Medeiros, entre outros.
         O cantor paulistano Renato Braz é uma das referências obrigatórias no atual cenário da música brasileira. Vencedor do 5º Prêmio Visa de MPB, sua carreira vem sendo cada vez mais reconhecida nacional e internacionalmente. Lançou este ano, dois discos. "Tatanaguê" ao lado do compositor Theo de Barros e "Fruta Gogoia" uma homenagem a cantora Gal Costa, ao lado de cantora Jussara Silveira com arranjos de Dori Caymmi.(Fonte: Site da Casa de Francisca)
        Casa de Francisca - Rua Quintino Bocaiuva, 22, Se/SP.Fone:(11) 3052-0547
        Ingressos: R$ 62,00

  • PROJETO QUE REÚNE GRANDES INSTRUMENTISTAS OCORRE NA CASA NATURAL MUSICAL (SP)

         A Casa Natura Musical (SP) realiza, na quarta-feira (18), às 21h30, o projeto A Dream Band do Jazz, que reúne alguns instrumentistas brasileiros, como Bocato (trombone), Reginaldo 16 Toneladas (trompete), Vinicius Chagas (sax), Marcelle Barreto (teclados), Glécio Nascimento (baixo elétrico e baixo acústico) e Igor Willcox (bateria), além da participação especial da cantora Izzy Gordon.


        O show conta com muita improvisação e liberdade individual de cada artista, de forma livre e espontânea, música instrumental nua e crua, onde não há regras nem barreiras, a mais tradicional jam session que está na origem e nas raízes do jazz. Tudo começa com a introdução de alguns standards pelo trombonista e líder da banda Bocato, aos quais seguem improvisações únicas – e mágicas! - do grupo de músicos. A cantora Izzy Gordon interpretará clássicos como Turn Your Lights Down Low (Bob Marley) e Rock Steady (Aretha Franklin), em versões inéditas.
       Criada em 2016 pelo produtor de eventos e fundador do projeto Jazz no Hostel, Renato Piedade, a Dream Band do Jazzsurgiu como uma reunião despretensiosa de grandes músicos, em noite de jazz improvisado, uma jam session, com a intenção de resgatar as origens do jazz e celebrar a música instrumental, um encontro espontâneo de músicos, sem ensaios e sem regras. Logo após a primeira edição (em 2016, no Centro Cultural Rio Verde), surgiu a banda A Dream Band do Jazz, com apresentações no Jaaizz, Jazz no Hostel, PluBar, entre outros eventos. A cada edição, novos músicos são convidados, como Tomati, Stefano Moliner, Pedro Cavalcanti, Paulo Pizzulin e Andre Knobl, mantendo sempre o mesmo conceito do improviso. (Fonte: Casa Natura Musical/Vivá Cultural)
        Casa Natura Musical - Rua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros/SP
        Ingressos:de R$ 60,00 a R$ 120,00 ( com meia-entrada para todos os setores)

  • CEUMAR, LUI COIMBRA E PAULO FREIRE HOMENAGEIAM INEZITA BARROSO

         Ceumar (voz, violão e tambor, Lui Coimbra (voz, violoncelo, violão, rabeca e charango) e Paulo Freire (voz, viola caipira e contação de causos), sobem ao palco da Casa de Francisca (SP) na 4.ª-feira (4), às 21h30, para show de lançamento do primeiro CD conjunto, Viola Perfumosa (Selo Circus).

        O trabalho, que homenageia Inezita Barroso, resgata e recicla a genialidade e a sofisticação das melodias e da poesia da música que se convencionou chamar "caipira", compondo um mosaico do Brasil "de dentro", "dos interiores", ressaltando a singularidade desta obra poético-musical, iluminando a importância da influência feminina na música sertaneja de raiz pela presença de Inezita. No repertório, sucessos como Luar do Sertão, Tamba-Tajá e Índia ganham roupagem camerística que une viola caipira e violoncelo, rabeca e alfaias e se mesclam a Villa-Lobos e a canções do repertório autoral do trio. Destaque também para Marvada pinga, representante da linha satírica do universo caipira, que encontra em Ceumar, Paulo e Lui uma inusitada e deliciosa "tripla" caipira.
        Casa de Francisca - Rua Quintino Bocaiuva, 22, Se/SP.Fone:(11) 3052-0547
        Ingressos: R$ 53,00 por pessoa

  • RAFA CASTRO SE APRESENTA NA UNIBES CULTURAL (SP)

         O pianista, cantor e compositor Rafa Castro faz show de lançamento do seu CD, Fronteira, no teatro Unibes (SP), na quinta-feira (5), às 20h, acompanhado por Vinicius Gomes (guitarra), Igor Pimenta (contra-baixo) e Gabriel Altério (bateria). Rafa Castro mostra músicas próprias como Casulo, Menino Dançante, Teimosa e Cacos de Vitral, além de novos arranjos para composições de Milton Nascimento (Vera Cruz), Caetano Veloso (O quereres), Lô Borges (Trem Azul) e outros.

    Foto: Lorena Dini


         Rafa Castro tem traçado um caminho de exploração do piano em todas as suas possibilidades, prezando pela liberdade de criação e consolidado sua forma abrangente de compor, com forte influência da música instrumental mineira. O disco tem participação de Mônica Salmaso, Teco Cardoso, Léa Freire, entre outros, mostrando que Rafa está em casa na capital paulista.
        Apesar do pouco tempo de carreira, menos de 10 anos, Rafa Castro já tem estrada e bagagem. Autor de trilhas sonoras para cinema e teatro, em 2011, recebeu o prêmio BDMG, de Belo Horizonte (MG), na categoria ‘Jovem Instrumentista’. Mais tarde, em 2015, gravou o primeiro CD solo, Casulo, além de ter realizado uma turnê europeia, que passou pela Alemanha, Rússia, Noruega, Portugal e França.
        Um fato significativo na sua carreira foi a parceria com o também mineiro Túlio Mourão, nome relevante do piano brasileiro, com quem lançou o DVD/CD Teias (selo Delira Música/2014). O trabalho, que traz para o palco dois pianos de cauda, dá espaço à improvisação, além de uma sintonia ‘a quatro mãos’. Mostram composições próprias, além de releituras de Milton Nascimento, Tom Jobim, Caetano Veloso e Noel Rosa. Rafa é descrito pelo experiente Túlio: “Fiquei impressionado com a jovialidade e o destemor tanto harmônico, como melódico dele”.
        O álbum Fronteira apresenta 10 músicas, algumas em parcerias com nomes como Bernando Maranhão, Vinicius Steinbach, Pablo Bertola e Thomaz Panza. Ao mesmo tempo que mostra novas possibilidades das criações de Rafa Castro, dá um panorama da evolução do artista nessa década de atuação. Casulo, que abre o disco, é uma suíte e foi feita para o filme infantil Sansão (2017). (Fonte:  Tambores Comunicações)
        Teatro Unibes - R. Oscar Freire, 2500, tel.: (11) 3065 4333, Sumaré (Ao lado da Estação Sumaré do Metrô)
        Ingresso: R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia)