nelmar-rochaNelmar Rocha é jornalista, formada pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) e pós-graduada em Canção PopularCriação, Produção Musical e Performance, pela faculdade Santa Marcelina (SP). É também graduada em Letras, pela Faculdade Metodista, de São Bernardo do Campo.

Leia mais...

Beijos musicais

QUE VENHA 2019, POIS ESTAREMOS ATENTOS

Beijos musicais

Olá, pessoal, tudo bem?
O final do ano chega e, com ele, perspectivas e expectativas para 2019. Mas, primeiro, quero agradecer aos parceiros, colaboradores e, claro, os internautas que acompanham e contribuem com este site. Aliás, até hoje, alguns chamam de blogue, de jornal eletrônico, etc. Como sou da velha guarda, eu o chamo de site. Como ia dizendo, este ano foi muito intenso – em todos os sentidos. Muitas dúvidas, realizações, aprendizados, amadurecimento. E é com base nessas coisas que informo que o site vai dar um tempo – de algumas semanas – e voltará no próximo ano, com muitas novidades. Quero desejar a todos um Feliz Natal e um 2019 muito melhor que esse 2018. Não só para cada um de vocês, mas, principalmente, pro Brasil, que é um País lindo e não merece o que está acontecendo com ele. E pra que não esqueçamos que estamos vivos e atentos, deixo aqui a letra e o link da canção Novo Tempo, de  Ivan Lins e Vitor Martins. Pode parecer um clichê - e é - mas a letra traduz bem o momento pelo qual passamos. No novo tempo, apesar dos castigos, estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer. No novo tempo, apesar dos perigos, da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta, pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver. Pra que nossa esperança seja mais que a vingança, seja sempre um caminho que se deixa de herança. No novo tempo, apesar dos castigos, de toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga, pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer. No novo tempo, apesar dos perigos, de todos os pecados, de todos enganos, estamos marcados pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver. No novo tempo, apesar dos castigos, estamos em cena, estamos nas ruas, quebrando as algemas, pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer. No novo tempo, apesar dos perigos, a gente se encontra cantando na praça, fazendo pirraça...

Beijos musicais

 

Nelmar Rocha

Rapidinhas

SEMANA DE 26 DE NOVEMBRO A 2 DE DEZEMBRO DE 2018

Na quarta-feira (28), Curumin comanda o workshop Bate Brasa, no Sesc Belenzinho (SP). O evento integra a Série Samba Funk e pretende refletir, debater, localizar e esmiuçar a bateria, inserida na cultura brasileira.

Também na quarta-feira (28), a saxofonista, compositora e cantora norte-americana, Vanessa Collier, que mescla blues e rock, se apresenta com Fred SunWalk, um dos principais nomes do blues brasileiro contemporâneo, no Bourbon Street (SP).

O Teatro Porto Seguro (SP) recebe o especial de Natal  A Megera Domada – O Musical. A temporada ocorre de sexta-feira (30), a 9 de dezembro, com sessões sextas e sábados, às 21h e domingos, às 19h.

Em consonância com o Mês da Consciência Negra, o projeto Transversando do Sesc Belenzinho (SP) recebe, na quinta-feira (29),a cantora transgênera negra Candy Mel, para um bate-papo musical. O encontro, que acontece na Comedoria da unidade, às 20h, com entrada franca, conta com  a participação da cantora angolana Jéssica Areias.

A pesquisadora e musicóloga Danieli Longo Benedetti realiza palestra no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc/SP na quinta-feira (29). Ela  expõe e discute sobre a importância do contexto histórico na criação da produção musical francesa durante os anos da Primeira Guerra Mundial.

A banda andreense de thrash metal, MX, toca seu novo álbum, A Circus Called Brazil, na sexta-feira (30), no Sesc Belenzinho (SP), às 21h30, integrando o projeto Música Extrema da unidade.

A veterana MX é formada por Alexandre da Cunha (bateria e vocal), Alexandre ‘Dumbo’ Gonçalves (guitarra e backing vocal), Décio Jr. (guitarra) e Alexandre ‘Morto’ Favoretto (baixo e backing vocal).

O Itaú Cultural (SP) exibe na sexta-feira (30), às 20h, o documentário Zuza Homem de Jazz, dirigido por Janaína Dalri. O filme analisa qual é a influência do jazz na música brasileira e traça um paralelo entre esses dois universos por meio da história de Zuza Homem de Mello, partindo do olhar intimista do crítico musical e referência do jornalismo desse segmento no Brasil. A sessão contará com a presença da diretora e do homenageado.

Com o tema Negritudes LGBTQIA+, a 5ª edição do Sarau Bixaria Literária ocorre na sexta-feira (30), na Oficina Cultural Alfredo Volpi (SP). Show, performances e intervenções discutem a sexualidade e as perspectivas artísticas na comunidade negra e convida o público para participar com leituras, performances, músicas e intervenções.

LUIZ MILLAN CANTA SP EM SEU 2.º ÁLBUM

Show de lançamento tem instrumentistas luxuosos como Léa Freite, Mané Silveira, Michel Freidson e Sylvinho Mazzucca    

Foto de Priscila Prades

     O cantor e compositor paulistano Luiz Millan apresenta seu 2.º disco, O dia em que São Paulo floresceu, no Tom Jazz (SP), no domingo (14), às 21h.  Para o show, Millan convocou alguns dos melhores músicos da cena paulistana, entre eles, Léa Freire (flauta), Mané Silveira (sax e flauta), Michel Freidson (piano) e Sylvinho Mazzucca (baixo).

     Com 13 faixas, o disco é uma homenagem a SP, como ele comenta: "O título é uma homenagem a essa cidade em que nasci e onde sempre morei. Apesar de todos os problemas que tem, SP é fascinante, rica culturalmente e acolhe todas as tendências não só da música, mas da arte em geral. Daí a ideia de apresentar ritmos tão variados. É a cara de São Paulo. Ela floresce diariamente e não nos damos conta disso. Quero chamar a atenção para esse aspecto. É minha parte nessa contribuição".

    

     Já em relação ao processo de composição do álbum, ele diz que variou: "Escrevi letra para música já feita, musiquei letras, um parceiro fez um texto para uma música minha. Muitas melodias surgiram espontaneamente, mesmo quando eu estava longe dos instrumentos. Escrever letras é trabalhoso. Não procuro a rima, mas a palavra com sonoridade bonita que transmita o que tenho em mente".

     Os arranjos feitos pelo pianista Michel Freidenson acompanharam a concepção de Millan ao transitar entre o complexo diálogo de vários instrumentos e a delicadeza do encontro de piano e voz. Essa voz, que no primeiro CD coube a vários intérpretes, na maioria mulheres, dessa vez foi entregue ao cantor Maurício Detoni.

     As músicas têm títulos como Nada sei do meu desejo e Correio Ligeirinho. Beleza Inigualada, música de Millan e Jorge Pinheiro sob poema do norte-americano Edgar Alan Poe (1809-1849), tem história curiosa: "Ainda cursava medicina quando, em uma viagem, Jorge, encantado pelo poema, fez de imediato uma linda melodia para a primeira parte, mas na segunda emperrou... Era um lugar com muita gente e Jorge chamou-me num canto e pediu que eu fizesse a segunda parte e, mais uma vez, a música saiu na hora! Essas coisas são assim, não têm explicação. Acho que Poe nos deu uma mãozinha... Essa música representa a cidade de SP, sempre aberta à arte de qualquer lugar do mundo", finaliza Millan.

     Tom Jazz – Av. Angélica, 2.331, Santa Cecília/SP

     Ingressos: R$ 50,00

     Fonte: Tambores Comunicações


Notícia de bastidor

MANI PADME PARTICIPA DO PROJETO JAZZ.BR NO BOURBON STREET

    O Mani Padme Trio formado, por Yaniel Matos no piano, Sidiel Vieira no baixo acústico e Ricardo Mosca na bateria, é a atração do mês do projeto Jazz.Br- o jazz no domínio brasileiro, criado pelo Bourbon Street (SP). O show ocorre na terça-feira (27), a partir das 21h30.

Foto: Maria Biba

     No repertório dos show, está o mais recente álbum do trio, o elogiado Vôo, com Cais, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, Rosa Morena, de Dorival Caymmi, além das autorais Gotas de Rocio e Farofa, de Yaniel, e Estrada Rural e Compreensiva, de Sidiel.
    O trio ousa em suas improvisações, no lirismo que sempre foi característica marcante, na diversidade rítmica e na mistura não óbvia entre Cuba e Brasil.Criado há 5 anos, o Jazz.Br. já trouxe para a casa os maiores nomes da música instrumental brasileira. (Fonte: Maic Comunicação).
    Bourbon Street - Rua Dos Chanés, 127, Moema/SP. Fone: (11) 5095-6100
   Ingressos: R$ 35,00   

GUILHERME ARANTES APRESENTA UMA VIAJANTE ALMA PAULISTANA

    Guilherme Arantes apresenta o show Uma Viajante Alma Paulistana, nome do seu mais recente DVD, na Casa Natura Musical (SP), na sexta-feira (30), às 22h.

    O cantor e compositor conta as histórias dos 40 anos de carreira, suas influências nacionais e internacionais e detalhes de como surgiram as músicas que construíram sua icônica discografia. Os maiores sucessos que marcaram muitas gerações serão apresentados em forma de concerto, apenas voz e piano. No repertório, pérolas como Meu Mundo e Nada Mais, Amanhã, Deixa Chover, Planeta Água, Cheia de Charme e Pedacinhos (Bye, Bye, So Long).
    O DVD triplo é dividido em sete temporadas, com mais de 90 músicas de seu vasto repertório, em que Guilherme Arantes conta as histórias de sua base musical, com o grupo de rock progressivo Moto Perpétuo, a criação de repertório para os discos, as ideias, influências e detalhes de sua trajetória. Entrevistas e diálogos com personagens curiosos dessas histórias relembram momentos e passagens de quem viveu aqueles períodos.(Fonte: Casa Natura Musical / Vivá Cultural).
    Casa Natura MusicalRua Artur de Azevedo, 2134, Pinheiros, São Paulo, Fone: (11) 3031-4143
    Ingressos: de R$ 100,00 a R$ 240,00 (com meia-entrada para todos oso setores)

BOCA LIVRE CANTA SUA TRAJETÓRIA DE 40 ANOS EM SÃO PAULO

     Dono de uma assinatura própria dentro da história musical brasileira, o Boca Livre chega em 2018 com um trabalho renovado e pronto para, novamente, encantar o público brasileiro.   O grupo se apresenta na Tupi or Not Tupi, na sexta-feira (30) e no sábado (1.º), às 21h30.

Reprodução

    No ano em que completa quatro décadas de carreira, o grupo reúne canções de praticamente todos os seus álbuns de estúdio. Das obrigatórias Toada (Zé Renato/Claudio Nucci/Juca Filho), Quem tem a viola (Zé Renato/Claudio Nucci/Xico Chaves/Juca Filho), Mistérios (Mauricio Maestro/Joyce) e Folia (Lourenço Baeta/Xico Chaves), todas da própria lavra do grupo, aos sucessos eternizados pelo Boca, como Diana (Toninho Horta/Fernando Brant), Panis et circensis (Caetano Veloso/Gilberto Gil) e Cruzada (Tavinho Moura/Marcio Borges). O show traz ainda novidades que estarão no próximo disco: Viola de bem querer (Breno Ruiz/Paulo Cesar Pinheiro), Vida da Minha Vida (Sereno/Moacyr Luz) e Amor de Índio (Beto Guedes/Ronaldo Bastos).
     Tupi or Not Tupi - Rua Fidalga 360, Vila Madalena, tel. 3813-7404.
     Ingressos: R$ 140,00

Destaques

GILBERTO GIL APORTA COM OK OK OK EM SP

     Gilberto Gil,sobe ao palco do Teatro Bradesco (SP), na quinta-feira (29), para apresentar o show  do álbum “OK OK OK”, e celebrar os 60 anos de carreira.
    No repertório, Gil passeia por clássicos como Andar com fé, A Paz, Aquele abraço, Drão, Esperando na Janela, Não Chore Mais, Palco, Toda Menina Baiana, Vamos Fugir até chegar às composições mais recentes em que propõe importante reflexão ao momento político, social e cultural do Brasil contemporâneo. No entanto, muitas surpresas ainda podem ocorrer.

Foto: Geraldo Giaume


     Ok OK OK é o 59º disco lançado pelo artista e o primeiro de inéditas desde Fé na Festa, de 2010. Este trabalho é o espelho de um artista maduro, cidadão consciente das suas funções, poético, filosófico, reflexivo, compositor inquieto, patriarca de uma família numerosa e senhor absoluto dos ritmos. Ele segue incólume mantendo o seu conceito tropicalista, mesclando a bossa e o rock, o samba, o pop e o afoxé.Todas as 12 músicas são bem pessoais, íntimas e descompromissadas em agradar ou provar nada a ninguém, evidenciando apenas o atemporal universo particular de um artista que segue experimentando em qualquer circunstância. Gilberto Gil tem o dom de incorporar todos os aspectos do cotidiano a sua obra.
    Acompanhado de metais, backing vocal, teclados, guitarras e percussões, Gilberto Gil propõe ao público interpretações do universo particular de OK OK OK aliado a um repertório de sucessos que já são parte da vida e história do Brasil.

Leia mais...

EDNARDO CELEBRA OS MAIS DE 40 ANOS DO ROMANCE DO PAVÃO MYSTERIOZO

     O cearense Ednardo apresenta, na íntegra, seu primeiro e mais famoso disco, Romance do Pavão Mysteriozo, no Sesc Belenzinho (SP), no sábado (1.º), às 21h, e no docimngo (2), às 18h.

    O show integra o projeto Álbum da unidade, que visa remontar a memória da música brasileira por meio de registros fonográficos.

Divulgação

     Ednardo recria, mais de quatro décadas depois, o show do álbum, lançado em 1974, que consagrou sua carreira. Além de Pavão Mysteriozo, o álbum apresentado tem outros sucessos como Artigo 26, Carneiro (parceria com Augusto Pontes) e À Palo Seco (de Belchior). Completam o repertório: Avião de Papel, Mais Um Frevinho Danado, Ausência, Varal (parceria com Cabral), Dorothy Lamour (Petrúcio Maia e Fausto Nilo), Desembarque, Trem do Interior (com Fausto Nilo), Alazão (Clarões) (com Brandão) e Água Grande.
    O artista apresenta-se acompanhado por uma banda com sete músicos, incluindo a presença célebre do violeiro Manassés, que participou da gravação do disco e assinou trabalhos importantes da música brasileira, desde a década de 70. (Fonte: Verbena Comunicação)
    Sesc Belenzinho Rua Padre Adelino, 1000, Belenzinho – São Paulo (SP). Telefone: (11) 2076-9700
    Ingresso: de R$ 6,00 a R$ 12,00

RENATO ANESI FAZ SHOW DE SEU NOVO BRABALHO PARA VIOLÃO TENOR

     O compositor, arranjador e multi instrumentista carioca Renato Anesi apresenta o show Tenor Guitar In Concert (concerto para violão tenor) – homônimo ao seu último disco –, na sexta-feira (30), às 21h, pelo Música do Foyer, no Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer.

Foto: Gal Oppido

     No trabalho, o músico apresenta forma e técnica únicas para o violão tenor, recriando o uso do instrumento e ampliando suas possibilidades. O repertório é formado por composições autorais, além de clássicos de Ernesto Nazareth, Pixinguinha e Jacob do Bandolim – com arranjos do artista para o violão tenor.
    O álbum foi produzido por Ricardo Vignini e Renato Anesi, e conta com 10 faixas, sendo cinco autorais inéditas e cinco arranjos inéditos mesclando Jacob do Bandolim, Ernesto Nazareth e Pixinguinha, em uma reverência e propriedade das origens mais nobres da música brasileira.
     Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 2 do Parque Ibirapuera/SP. Fone: (11) 3629-1075
    Grátis

A semana

SEGUNDA-FEIRA (26/11)

Davi Fonseca, Benzina, BNegão (Clique em Leia mais)

Às 19h, o pianista, compositor e arranjador Davi Fonseca participa do Instrumental Sesc Brasil no Sesc Consolação (SP).

Divulgação
Leia mais...

TERÇA-FEIRA (27/11)

Às 21h, a cantora Luciana Mello apresenta o show 60 Anos de Bossa Nova, no Teatro Porto Seguro (SP).

Foto: Ike Levy
Leia mais...

QUARTA-FEIRA (28/11)

Banda DonaZica, Anna Setton (Clique em Leia mais)

Às 21h, a banda DonaZica se apresenta no Sesc  24 de Maio (SP).

Divulgação
Leia mais...

QUINTA-FEIRA (29/11)

Douglas Braga, banda DonaZica, banda The Baggios (Clique em Leia mais)

Às 20h, o saxofonista Douglas Braga lança seu primeiro disco solo, Música Livre! No Itaú Cultural (SP).

Divulgação
Leia mais...

SEXTA-FEIRA (30/11)

Pat Lapin (Patrícia Coelho), Luiz Tatit (Clique em Leia mais)

Às 20h30, a cantora e compositora paulistana Patrícia Coelho faz show de pré-lançamento de Lapin, seu novo trabalho autoroal.

Divulgação
Leia mais...

SÁBADO (1.º/12)

Ceumar, Tiganá Santana, Vanessa Moreno, Mônica Salmaso, Biquini Cavadão, Elton Medeiros, Monarco, Adriana Moreira, Yvison Pessoa (Clique em Leia mais)
Às 19h, Ceumar, Tiganá Santana e Vanessa Moreno participam do show de encerramento do ano letivo dos alunos da Escola do Auditório Ibirapuera (SP).

Divulgação
Leia mais...

DOMINGO (2/12)

Mônica Salmaso, Ceumar, Tiganá Santana, Vanessa Moreno (Clique em Leia mais)

Às 18h, a cantora Mônica Salmaso faz show de lançamento do DVD Corpo de Baile no Sesc Pinheiros (SP), com participação de Nelson Ayres, Teco Cardoso, Luca Raele, Neymar Dias, Paulo Aragão e Quarteto Carlos Gomes.

Reprodução
Leia mais...